Blog

UNHAS SAUDÁVEIS SEMPRE

unhas-alteracoes

Entre as crendices populares brasileiras, uma das mais famosas diz respeito ao aspecto das unhas. Há quem acredite que as manchinhas, que surgem de uma hora para outra, significam a chegada de boas-novas. Em certas regiões do país, o povo garante que elas aparecem na mesma proporção das mentiras que contamos. Coincidências e lendas à parte, o fato é que essas marquinhas querem nos avisar de algo muito mais importante: que precisamos ouvir rapidamente a opinião de um dermatologista, para ver o que há de errado em nosso organismo.

 

Além da função estética, as unhas protegem as pontas dos dedos e ainda pelo seu formato, sua coloração e textura são capazes de revelar como anda a nossa saúde. Ainda que os problemas nas unhas não costumem causar maiores transtornos e sejam de fácil tratamento, devemos estar atentos caso sejam um indicativo de algo mais grave.

 

Formada por três camadas queratinosas de consistências diferentes, as unhas são responsáveis por mais de 10% das afecções de pele. Um exame das unhas e lesões pode indicar doenças e falta de vitaminas.

 

UNHAS FRACAS

 

O mais comum em meu consultório é a queixa de “descamação e enfraquecimento das unhas”. Elas estão sujeitas a agressões constantes por produtos químicos, água e pequenos traumas que facilitam esse resultado.

 

Seja qual for a causa do enfraquecimento, o uso de luvas nas atividades domésticas para proteger as unhas é muito importante. A hidratação da unha, assim como esmaltes a base de formol podem torná-las mais resistentes. Quando necessário, utilizamos suplementação vitamínica.

 

FUNGOS E BACTÉRIAS

 

As unhas estão sujeitas a infecções por fungos e bactérias. Pacientes debilitados, atletas que estão constantemente machucando-as durante os exercícios e mulheres que tiram as cutículas, apresentam uma quebra da barreira natural, permitindo a entrada desses agentes que posteriormente, vão causar doenças.

 

As doenças infecciosas mais comuns que acometem as unhas são as micoses, causadas por fungos ou leveduras. As onicomicoses, como são chamadas, podem provocar espessamento e coloração amarelo-acastanhada, muitas vezes descolando o leito da unha. Para o tratamento, levamos em consideração o grau de alteração, a idade, doenças concomitantes e medicações em uso.

 

INFECÇÕES PELA CUTÍCULA

 

A cutícula também é frequente sede de infecções, levando a paroníqua, também chamada popularmente de “unheiro” ou “doença das lavadeiras”. Caracteriza-se por um inchaço doloroso e vermelho do tecido periungueal com ausência de cutícula, deixando uma passagem livre para o compartimento abaixo da prega da unha. Têm como fatores desencadeantes principalmente a umidade e a utilização de produtos químicos. São facilmente tratadas mediante uso rigoroso de luvas durante atividades domésticas, garantindo a secagem das mesmas. Recomenda-se o uso de cremes ou soluções tópicas de antibióticos e antifúngicos. Portanto, manter as unhas sempre limpas e secas faz parte da higiene pessoal, contribuindo para manter uma boa saúde das mesmas.

 

UNHAS ENCRAVADAS

 

As unhas encravadas tiram o sono de muitos pacientes. São extremamente dolorosas e podem facilmente estragar um dia de trabalho ou uma boa noite de sono. Normalmente resultam de uma técnica inadequada para cortar as unhas. O paciente corta excessivamente os cantos das unhas, fazendo com que os mesmos penetrem e machuquem a dobra da unha, levando assim à formação de tecido de granulação, de superfície sangrante. Em casos graves, a cirurgia de cantoplastia para retirada do canto da unha é a melhor solução.

 

PODEM AINDA REVELAR A NOSSA SAÚDE GERAL

 

As unhas podem ainda indicar o estado de saúde geral do indivíduo, pois elas refletem muitas vezes a saúde do fígado, do pulmão e do coração, por exemplo. Apesar de acompanhar a alteração do organismo, muitas vezes as mudanças no seu aspecto não indicam doença. O melhor no caso de dúvidas é procurar um médico dermatologista. Ele é capaz de diagnosticar corretamente a presença de alguma alteração na saúde.

 

10 DICAS PARA VOCÊ CUIDAR MAIS DA SAÚDE DE SUAS UNHAS:

 

1) Tenha as unhas sempre bem cuidadas.

Mantenha as unhas sempre limpas, bem cortadas e, de preferência, com o formato adequado. Quando crescem muito, podem ficar mais fracas e suscetíveis a quebras. Quanto a higiene, evita-se infecções.

 

2) Use cremes hidratantes nas mãos, unhas e cutículas todos os dias.

Ao mesmo tempo que hidrata intensamente, cria uma película protetora contra os agentes externos nocivos à pele e às unhas. Hidrate sempre as cutículas também para evitar que aquelas peles levantem e não a deixa com aspecto esbranquiçado.

 

3) Mantenha mãos e pés sempre bem secos.

Secar bem entre os dedos e as unhas quando sair do banho, faça-o sempre com toalhas limpas.

 

4) Deixe respirar as unhas.

É importante deixar a unha sem esmalte pelo menos um dia na semana, pois desta forma evita que fique com manchas ou amareladas. O esmalte deixa a unha linda, mas não trata dela, então deixe ela respirar por um dia.

 

5) Evite retirar excessos de cutícula.

A cutícula é a proteção natural da unha para combater os fungos e bactérias que causam a onicomicose. Também nunca puxe os pedaços de pele soltos ao redor das unhas, só corte-os com alicate.

 

6) Prefira removedores oleosos de esmaltes.

Aplique uma base nutritivas antes de aplicar um esmalte e prefira removedores sem acetonas. Menos abrasivo, não causam alergias ou ressecamento nas unhas. Evitam ainda que as unhas se tornem esbranquiçadas e quebradiças.

 

7) Tenha instrumental próprio para a manicure.

Não partilhe material de manicure. Use sempre o seu próprio material quando for fazer a manicure.

 

8) Use luvas no trabalho doméstico.

Evita agressões desnecessárias, use luvas para manipular produtos químicos no trabalho doméstico.

 

9) Evite usar tecidos sintéticos.

Use sempre meias de algodão já que facilitam a respiração dos pés. Evite usar meias de tecido sintético já que elas favorecem a transpiração da pele, ocasionado humidade nos pés, criando condições ideais para fungos e bactérias.

 

10) Não use calçado muito apertado.

Usar sapatos muito apertados ou muito largos pode apertar os dedos ou provocar que as unhas batam contra o calçado.

 

Lembre-se que a prevenção ainda é o melhor caminho. Faço um auto-exame só de olhar para as mãos. Manchas, descamações, mudança de cor e alterações no formato das unhas são pistas para inúmeros males – de uma simples micose até doenças cardíacas. Qualquer sinal procure um dermatologista.

Tags:
Share:

Rua Mariante, 180 - Sala 304

Bairro Moinhos de Vento - Porto Alegre/RS

Convênios e Particular

Atendimento de Segunda à Sábado

Marque sua consulta:

(51) 3414.2770 - 3307.2770 - 98692.6697