Blog

REJUVENESCIMENTO DA PELE: DR. ROLLER

estetica-dermaroller

 

Entre os mais novos métodos de tratamento para rejuvenescimento da pele está o Microagulhamento, procedimento estético que oferece a oportunidade de melhorar a aparência envelhecida por meio da redução de rugas, combate à flacidez facial, melhora da textura e aumento da luminosidade.

No que constitui a técnica do Microagulhamento?

Esta técnica consiste em produzir furos minúsculos na pele com o objetivo de estimular os fibroblastos, as células responsáveis pela produção de colágeno, para restaurar a pele que foi danificada.

Quais as principais indicações?

As principais indicações do Microagulhamento são fotoenvelhecimento (resurfacing), cicatrizes de acne, de queimadura, cirúrgicas, entre outras aplicações. A técnica pode ser indicada também no tratamento de estrias, melasma, melhora da textura da pele (poros dilatados) e para auxiliar na deposição de substâncias terapêuticas nas camadas mais profundas da pele (drug delivery).

Qual a ação desta técnica?

Os princípios básicos de ação do Microagulhamento são o estímulo da regeneração celular por meio do processo de cicatrização, a proliferação de células-tronco e estímulo da síntese de elastina, da neocolagênese (produção de colágeno) e angiogênese (proliferação de vasos sanquíneos).

Como é feita a aplicação e qual o benefício para a pele?

O microagulhamento é um sistema de rolamento que contém inúmeras microagulhas que geram centenas de microlesões na pele. Esta ação desencadeia mediadores químicos que estimulam os fibroblastos a produzirem mais colágeno e elastina para restaurar a pele danificada. Com este aumento na produção dessas substâncias, toda a pele é reestruturada e beneficiada com a reorganização das fibras internas, o que leva à diminuição das rugas, das cicatrizes de acne, resultando em uma pele mais firme e com mais viço.

Qual a diferença da técnica laser?

A forma de ação principal do microagulhamento é mecânica, enquanto que o laser, também usado para o rejuvenescimento, tem ação térmica. Essa nova tecnologia oferece maior segurança aos pacientes com fototipo alto, ou seja, peles morenas e negras, que precisam de tratamento que estimulem o colágeno, visando a redução de cicatrizes de acne e estrias.

Como é o procedimento?

O procedimento com a microagulhamento deve ser realizado sob anestesia local e a técnica depende do operador. É indicado aplicar o equipamento paralelamente à pele e realizar o rolamento em forma de estrela. As agulhas, que possuem de 0,1 A 2mm de comprimento, são extremamente afiadas e penetram na pele a 1,2 mm. Produz-se um microssangramento que só é visível por meio de lupa, até se obter um padrão uniforme de micromanchas avermelhadas. O Microagulhamento cria orifícios minúsculos na pele que se fecham em minutos, sem deixar marcas na epiderme. O sangramento cessa após alguns minutos e o eritema desaparece após algumas horas. Portanto, não há downtime social, ou seja, a pessoa não precisa afastar-se de suas atividades diárias.

Quais os cuidados que devem ser tomados?

Quando a técnica é aplicada na fronte, nariz e bochechas, a pressão deve ser ajustada para evitar que as agulhas toquem os ossos. Em volta da área dos olhos, a pressão deve ser minimizada para evitar hematomas. Se a pressão aplicada for muito alta, pode haver um efeito ‘velcro’, ou seja, as agulhas levantam a pele, causando ruptura e cortes. Já nos casos de cicatrizes e estrias, a pele deve estar bem esticada nas quatro direções durante o procedimento para minimizar a dor e proporcionar o tratamento das paredes laterais das cicatrizes profundas. É bom lembrar que os dispositivos utilizados no microagulhamento não são reutilizáveis, nem no mesmo paciente, e tampouco podem ser reesterilizados, uma vez que o calor destrói a ponta afiada das agulhas.

Em quanto tempo dá para perceber os resultados?

Os resultados são percebidos após dois a três meses, uma vez que o ‘amadurecimento’ do novo colágeno é um processo lento. Espera-se melhora de 70% a 80% após duas a quatro sessões. É recomendável intervalo de seis a oito semanas entre elas, quando se observam os resultados. Porém, se não houver melhora significativa após a quinta sessão, deve-se considerar outros tratamentos.

Existem contraindicações? Quais?

Como todo procedimento estético disponível no mercado, o microagulhamento também possui restrições sobre quem pode realizar o método. O tratamento não deve ser feito em áreas do corpo com infecções e em pacientes com tendência à formação de queloide. Por isso, o procedimento deve ser feito no consultório dermatológico, para que o dermatologista possa avaliar as condições clínicas do paciente, para saber se é possível aplicar esta técnica atender as necessidades desta pessoa.

Rua Mariante, 180 - Sala 304

Bairro Moinhos de Vento - Porto Alegre/RS

Convênios e Particular

Atendimento de Segunda à Sábado

Marque sua consulta:

(51) 3414.2770 - 3307.2770 - 98692.6697