Blog

PEELING: RENOVE O ROSTO SEM CIRURGIA!

estetica-peeling

 

O peeling não é mais que uma técnica cujo objetivo é estimular a produção de colagénio e elastina na pele, promovendo a renovação celular de forma progressiva, de modo a regenerar os tecidos naturalmente.

O peeling pode ser feito através de laser, processos químicos, enzimáticos ou mecânicos.

O tratamento usando peeling pode ser uma boa alternativa à cirurgia estética, quando se quer obter uma pele lisa, sem manchas ou rugas.

As técnicas usadas no peeling devem ser feitas por dermatologistas, para evitar possíveis queimaduras ou infeções.

O procedimento é realizado em consultório, sendo uma técnica rápida e pouco dolorosa. No entanto, é usual aplicar-se um anestésico tópico, para tornar o processo mais confortável para o paciente.

Nem todos os tipos de pele podem usar os diferentes tipos de peelings existentes. Tudo depende da coloração natural da pele e a sua reação ao sol. Peles com fototipo I, II ou III (pele muito clara ou clara, muito reativa ao sol) normalmente só são sujeitas a peelings suaves, usados para pequenas correções, como o tratamento de manchas.

Ao optar por fazer um peeling, será necessário fazer mais que uma sessão. O nº de sessões depende do estado da pele. Para tratar uma pele com rugas, serão precisas de 5 a 10 sessões; para tratar estrias ou cicatrizes provocadas pela acne serão necessárias 10 a 15 sessões.

Os efeitos do peeling notam-se logo na primeira sessão, a nível da textura e brilho da pele.

Um peeling feito corretamente deve ser superficial e provocar ligeiras descamações da pele. É claro que dentro das técnicas disponíveis, existem aquelas que são mais fortes, e consequentemente, são mais agressivas para a pele, podendo esta apresentar-se vermelha e mais sensível por mais tempo.

Os peelings a laser destroem as camadas mais superficiais da pele, de modo a que novas camadas de pele surjam já com menos rugas ou manchas. O peeling com laser pode ser superficial (para tratamento de manchas, sardas ou poros dilatados), médio (manchas e cicatrizes profundas, rugas superficiais ou pele envelhecida pelo sol) ou profundo (pele muito envelhecida, cicatrizes da acne, manchas fortemente pigmentadas).

A pele tratada com laser tem uma recuperação mais lenta e pode permanecer vermelha durante 2 ou 3 meses.

Os peelings químicos usam substâncias químicas que agridem e destacam camadas de pele, de modo a renovar a superfície celular. Usam-se diversos tipos de ácidos sobre a pele, escolhidos em função do resultado que se quer obter e do tipo de pele a tratar.

Dentro destes, temos os peelings que usam o ácido retinóico (para peelings mais superficias), o ácido tricloroacético (peelings de ação média) e o fenol (para um peeling profundo).

Os peelings mais profundos ou a laser devem ser feitos no inverno e só para casos graves de envelhecimento, cicatrizes ou manchas.

Mais recentemente surgiram os peelings a laser tipo CO2 ou dermaroller, que têm a vantagem de serem feitos a frio. São igualmente indicados para casos mais graves de envelhecimento da pele ou cicatrizes de acne profundas.

Hoje em dia, a preferência vai pelo uso de várias técnicas de peeling na mesma pessoa, de modo a obter um melhor resultado associado a uma menor agressão da pele.

O uso de peelings como técnica de anti envelhecimento, tratamento de manchas ou cicatrizes é um procedimento muito comum, que oferece um baixo risco. Mesmo assim, são necessários cuidados específicos, a cumprir rigorosamente, antes e após a execução desta técnica (a abordar noutro artigo).

Independentemente da técnica que vá ser utilizada ao efetuar um peeling, certifique-se sempre que é feita por pessoal competente e especializado para tal.

Tags:
Share:

Rua Mariante, 180 - Sala 304

Bairro Moinhos de Vento - Porto Alegre/RS

Convênios e Particular

Atendimento de Segunda à Sábado

Marque sua consulta:

(51) 3414.2770 - 3307.2770 - 98692.6697