Blog

COMO TRATAR UMA QUEIMADURA DE MÃE D’ÁGUA

Queimadura de Mãe D'Água

Na alta temporada de verão das praias do Sul, a diversão na praia pode ser interrompida pela presença da mãe d'água, um animal de corpo quase transparente e consistência gelatinosa que, ao ser tocado, injeta toxinas na pele e a queima.

Ao sentir uma forte ardência na pele e perceber que sofreu queimadura pela mãe d'água, a primeira providência que o banhista deve tomar é abandonar o mar. Apesar de as espécies encontradas no litoral brasileiro não costumarem ser venenosas, algumas pessoas podem ter reações alérgicas tão fortes que correm o risco de se afogar.

Cada organismo reage de uma forma ao contato com a substância tóxica. Pode ocorrer desde uma simples urticária até casos mais graves - principalmente se a pessoa for alérgica -, com edema da glote (trancamento da passagem do ar na garganta e vias respiratórias) e choque anafilático (reação alérgica intensa) e taquicardia.

Já na areia, é preciso controlar a curiosidade para não tocar e, muito menos, coçar a área afetada. Isso porque quando a mãe d’água atinge a pele, solta filamentos chamados nematocistos, que contêm uma toxina facilmente liberada quando o indivíduo faz movimentos de fricção sobre ela. Não tire esses filamentos grudados na pele com a mão. Você corre o risco de se queimar ainda mais. Use uma pinça.

Aplique sobre a região do corpo atingida soluções salgadas, como a água do próprio mar ou o soro fisiológico. Outra recomendação que pode ser passado no local, é o vinagre, pois o ácido acético inativa a ação dos nematocistos.

Nunca lave o local com águas quente ou doce, pois elas ajudam esses nematocistos a se romperem mais facilmente e liberarem o veneno, ao contrário da água marinha, que ajuda a soltá-los.

Após lavar a pele, não é recomendado passar pomada, pasta de dente, creme hidratante, nem mesmo urinar nela. Em casa, para aliviar a ardência e a dor só é válido o uso de compressas geladas. Nenhum tipo de medicamento sem orientação médica deve ser tomado ou aplicado, pois corre-se o risco de provocar uma infecção ou até mesmo piorar o quadro da queimadura.

Após a queimadura, a pele pode ficar com bolhas ou manchas. Proteja o local antes de voltar à praia, pois a região está mais sensível ao sol. A dor e coceira devem durar algumas horas.

Caso tenha coceiras pelo resto do corpo ou dor muito prolongada, pode ser sinal de reação alérgica. Procure então um médico ou um hospital.

Lembre-se. Prevenção sempre é o melhor remédio. As mães d'água não atacam as pessoas, mas usam seu veneno para se defender quando nós entramos no espaço delas. Por isso, ser você vir uma no mar, saia da água e entre em um novo lugar.

Rua Mariante, 180 - Sala 304

Bairro Moinhos de Vento - Porto Alegre/RS

Convênios e Particular

Atendimento de Segunda à Sábado

Marque sua consulta:

(51) 3414.2770 - 3307.2770 - 98692.6697